10 de abr de 2014

Mulheres de Baco




Quero pintar a poesia de meu amanhã; fugaz, arrebatador. Música de meus sentidos. Dançar ao pé do abismo. Vertigem, solidão e imensidão. Quantas incertezas no improviso.
Criatividade. Lançar-me ao vazio, encontrar o acaso. Surfar nos sonhos e me deixar levar por águas mornas e espumosas. Puro erotismo.
Marisa Speranza




















Abrace e embale a si mesmo antes de tocar o outro.






Sonho sem sono

Quatro horas da manhã
Inquieta, intrigada, em expectativa. Foliã de minha casa, agito o que me envolve e danço com o sono desperto.
Preciso fazer calar os sonhos que ainda não adormeceram.
Marisa Speranza

9 de abr de 2014

Felicidade

 Hoje, depois de dois anos, consegui desbloquear meu blog. Os motivos não ficaram claros.
 Faz parte do passado. Espero, em breve, dar continuidade. Por ora, estou envolta em flores.