10 de jun de 2007

Coisas que penso


Peito aberto, boca amarga; são as coisas que penso e nem sempre muito boas. Estou para o que der e vier e mesmo assim sou surpreendida. Vida que pulsa em meu prazer e desprazer; depende da hora e se estou "vestida" ou "nua". Pecados são sempre ardentes e discussões ardem para se evitar encontros. Por isso, regojizo na minha capacidade de simplesmente viver e poder pensar e sentir com o corpo todo no pedaço inteiro. Sou boa e sou má; sou alguém e sou ninguém. Isso me basta.

Marisa Speranza

Nenhum comentário: